top of page
  • Foto do escritorAndré Habib

Aprenda a comprar cabos e fios elétricos


Antes de você sair comprando fios e cabos elétricos para sua residência, empresa ou construção, você deve ter em mente que isso será um investimento e, é claro quanto mais cuidado se tem nas escolhas dos materiais, melhor será a qualidade e o resultado. Nada de fazer economia na hora de comprar fios e cabos elétricos, eles além de serem os responsáveis por todo funcionamento da parte elétrica, você deverá pensar na segurança. Na hora de comprar o material esteja atento à certificação. A busca por menores preços pode resultar na obtenção de produtos inferiores. É preciso ter este cuidado, porque o produto mais barato é, em geral, o de menor qualidade e não há como fugir do preço. O que você poderá fazer é negociar o preço do material. Quanto à segurança opte por produtos com o selo de qualidade INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial –  eles são submetidos à certificação e atendem o mínimo de qualidade exigida pelas normas, garantindo um bom desempenho. Para que se tenha uma boa instalação elétrica, o ideal é seguir as especificações do projetista, pois ele saberá indicar os fios e cabos elétricos mais utilizados em instalações prediais que são condutores isolados em PVC e cabos uni ou multipolares, também isolados em PVC e todos devem estar normalizados também pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Um outro item importantíssimo é contar com a ajuda de um profissional habilitado, para instalação dos fios e cabos elétricos. Um que esteja apto a definir a carga necessária para a instalação elétrica do projeto, a quantidade de circuitos – tomadas e pontos de luz, a capacidade dos disjuntores, a seção nominal dos condutores entre outros. Um trabalho bem feito, dura em média 20 anos, mas 10 anos é um bom período para revisão. Aonde serão verificados os fios, cabos, soquetes, interruptores etc. Afinal, sempre ouvimos falar que cada vez mais os acidentes com eletricidade acontecem, e a maioria é com pessoas que trabalham na área, o que é comum porque alguns profissionais não aceitaram a ideia da necessidade de usar equipamentos de segurança, por confiarem na sua experiência. Os acidentes não acontecem quando queremos e sim, quando estamos expostos ao perigo.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page