top of page
  • Foto do escritorAndré Habib

Bobinas elétricas


Também conhecidas como indutores ou solenóides, bobinas elétricas são dispositivos com a capacidade de armazenar energia elétrica criada em um campo magnético. Esse campo, por sua vez, é formado por uma corrente alternada que trafega por um fio condutor enrolado em si mesmo. Quanto maior o número de voltas presentes num determinado fio condutor, maior será a bobina e, consequentemente a intensidade do campo magnético. Na maioria das vezes as bobinas são feitas do cobre que é um material condutor bastante conhecido inclusive por quem tem pouco ou nenhum conhecimento sobre eletricidade em geral. As bobinas possuem um núcleo ferromagnético, onde se concentram as linhas e a força do campo magnético que fluem pelo interior das espiras condutoras. Há também as bobinas conhecidas como toroidais, cujo núcleo toroidal é feito de ferite em formato de rosca. Como resultado desse formato, um “caminho” através do qual o campo magnético circula é criado.

Aplicações das bobinas elétricas

As aplicações das bobinas elétricas são várias, tais como: evitar variações de corrente elétrica, formação de transformadores, construção de filtros passivos formados de resistores e/ou capacitores, etc. Nem mesmos os eletricistas se dão conta de quão próximas deles estão as bobinas, como, por exemplo, dentro de disjuntores, relés, contatores, entre outros componentes elétricos. Podemos encontra-las nos carros, auxiliando a partida do motor (bobinas de ignição) e em vários aparelhos eletrônicos. Alto-falantes, transformadores, motores de indução e até em motores de corrente contínua são outros dispositivos onde certamente encontramos uma bobina elétrica.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page