Como fazer a substituição do fusível queimado


  1. As caixas de derivação abertas e também expostas à água, como locais úmidos perto de torneiras ou chuva;

  2. Uma verificação periódica da fiação, como fios descascados onde está aparecendo o cobre nitidamente onde poderá ocorrer a qualquer momento um curto-circuito, isolação mal feita, entre outros;

  3. A fiação exposta e ao chão, onde as extensões e também as tão comuns “gambiarras”.

O importante é que se faça sempre a troca do fusível que está queimado por outro modelo da mesma capacidade. Isso é fundamental, portanto, nem mais e nem menos que sua capacidade. E não se esqueça de saber qual foi o real motivo da queima do fusível antes de fazer a substituição. Na dúvida, procure sempre um profissional da área para evitar qualquer tipo de acidente ou então a queima de outro fusível. Fonte: Imagem

18 visualizações