• André Habib

Função do quadro de distribuição


  1. Qualquer instalação precisa ser dividida em quantos circuitos tantos forem precisos, desde que proporcionem mais facilidade para a inspeção, manutenção e ensaios, assim como a se evitar que toda a área fique desprovida de fonte de alimentação.

  2. Qualquer instalação precisa ser separada dentro das necessidades e em muitos circuitos, onde cada circuito deva ser concebido de um jeito que possa ser seccionado sem qualquer risco de alimentação inadvertida, por meio de outro circuito.

  3. Em relação à ocupação do lugar e da distribuição dos circuitos efetuada, é preciso prever a possibilidade de futuras ampliações com utilização dos futuros circuitos terminais. Essa necessidade deve se refletir na taxa de ocupação também dos condutos elétricos e dos quadros de distribuição.

  4. Circuitos de distribuição que sejam distintos têm que ser previstos em partes das instalações que precisem de controle especifico, desde que não sejam afetados por falhas de outros.

  5. Em residências e acomodações como motéis, hotéis e similares é preciso prever circuitos independentes para cada equipamento que tenha corrente nominal superior a 10 A.

  6. Em instalações que sejam alimentadas por duas ou três fases, onde as cargas deverão ser distribuídas entre as fases, desde que se obtenha o maior equilíbrio possível.

Fonte: Imagem

0 visualização