Fusíveis: tipos e categorias (parte 1/2)


  1. Corrente nominal: valor a ser suportado continuamente pelo fusível, sem que o mesmo venha a se fundir;

  2. Corrente de ruptura: valor máximo de corrente que o fusível consegue interromper;

  3. Corrente convencional de atuação: valor de corrente que provocará a atuação do dispositivo por um tempo determinado.

  4. Curva característica: relação entre o tempo necessário para interrupção em função de corrente.

Na segunda parte desse artigo falaremos sobre as categorias de emprego e os tipos de fusíveis. Fonte: Sala da Elétrica

0 visualização