Proteção coletiva para eletricistas


Os Eletricistas e a segurança, você aprendeu quais os principais tipos de acidentes que acometem os eletricistas. Para que tais acidentes sejam evitados, três coisas são fundamentais: 1. Conhecimento sobre o trabalho a ser executado; 2. Atenção total durante a execução; 3. Equipamentos de proteção adequados. E é justamente sobre o terceiro item que falaremos no artigo de hoje, mais especificamente sobre os equipamentos de proteção coletiva para eletricistas, comumente conhecidos pela sigla EPC. São eles: Cone de sinalização: feitos de polietileno, material bastante resistente a intempéries e impactos de até 40km/h, além de sinalizar, servem para advertir, delimitar áreas de risco, até orientar o fluxo de pessoas; Fita de sinalização: também usada para delimitar e/ou isolar áreas de risco (muitas vezes são usadas em conjunto com os cones), além, principalmente, de impedir o acesso de pessoas a um determinado local; Grade Metálica dobrável: servem também para isolar áreas de risco ou locais de trabalho específicos, porém oferecendo uma proteção mais rigorosa; Banqueta isolante: fundamentais para o isolamento de operadores quando estão atuando em intervenções em subestações, cubículos e painéis elétricos. Servem também para auxílio ao alcance de locais mais altos; Manta isolante: super importante no papel de isolar uma área ou equipamento energizado durante uma determinada atividade; Extintor de incêndio: certamente o mais conhecido dentre todos, os de gás carbônico são os indicados para o combate a incêndios em equipamentos elétricos energizados. Fonte: Mundo da elétrica Imagem

4 visualizações