• André Habib

Relés eletrônicos


“Relé – O que é quais os tipos”, você aprendeu que os relés são uma espécie de dispositivo que trabalha “nos bastidores”, como, por exemplo, no controle da temperatura numa câmera frigorífica ou no controle de desligamento algum outro equipamento. Ainda nesse artigo citamos os relés eletromecânicos, os de estado sólido e os digitais. Hoje falaremos sobre os relés eletrônicos. Relés eletrônicos são os compostos, claro, por um sistema eletrônico e operam na proteção do circuito de potência contra sobrecarga, bloqueando a passagem de corrente caso essa venha a ultrapassar um determinado valor. Além disso, esse tipo de relé pode ser usado para a identificação de defeitos, sinalizações, disparo de alarmes, abertura de disjuntores e proteção na falta de tensão ou falta de fase. Por causa de sua composição mista (eletromecânico e eletrônico), esse tipo de relé consegue ser ativado com baixa corrente elétrica, sendo capaz de controlar circuitos com correntes maiores a partir de dispositivos eletrônicos.

Funcionamento

O relé eletrônico é composto basicamente de uma bobina, um circuito magnético e contatos. A bobina gera um campo magnético que aciona o circuito magnético. Esse tipo de relé possui uma armadura fixa e uma móvel e o campo magnético do núcleo gera o movimento de dois contatos. Como essas peças são compostas por ligas especiais ou fero doce, uma situação de magnetização permanente dificilmente acontece. A principal vantagem do relé eletrônico e poder isolar inteiramente o circuito de controle controlado, realizando operações complexas de comutação e de controle de corrente em dois sentidos. São também resistentes a surtos e ruídos e não provocam correntes de fuga. Uma desvantagem desse tipo de relé é a lentidão.

Aplicações

Relés eletrônicos podem ser encontrados em automação predial, sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e em máquinas e equipamentos em geral.

0 visualização