• André Habib

Como ler esquemas elétricos – Parte 2/2

Continuando o nosso artigo sobre a leitura de esquemas elétricos, nessa parte 2 as nossas dicas serão sobre os símbolos gráficos e as referências cruzadas.

Dica 2 – Símbolos gráficos

Nem é preciso dizer, mas, assim como acontece com os símbolos literais, a leitura dos símbolos gráficos também deve ser dominada. Esse domínio não precisa ser completo, mas o conhecimento de, ao menos, os elementos mais comuns do dia a dia, é necessário. Símbolos gráficos nada mais são, é claro, que imagens (desenhos). Desse jeito, cada elemento (motores, botões, fontes, etc.) possui uma imagem correspondente. Quanto mais símbolos gráficos você conhecer, menor será a necessidade de realizar consultas, ou seja, maior será a sua produtividade.

Dica 3 – Referência Cruzada

A referência cruzada é exatamente a identificação de cada componente em seus respectivos símbolos gráficos e que serve para lhe mostrar exatamente onde os mesmos se encontram. Através da referência cruzada é possível, por exemplo, localizar contatos pertencentes a um contator que esteja representado numa determinada página de um projeto, sem ter que acessar diretamente essa página que pode estar, por exemplo, a 50 “páginas de distância” em relação a página onde o contator está representado.

0 visualização