top of page
  • Foto do escritorAndré Habib

Os tipos de sensores (parte 1/2)


Nos dias atuais, sensores estão presentes em muitas situações. Se você mora em um condomínio de apartamentos por exemplo, por questões de economia de energia, ao sair da sua unidade a fim de pegar o elevador, provavelmente há um sensor que detecta a sua presença e ascende a luz enquanto você estiver presente no local. Do mesmo modo, em um elevador, um outro sensor é capaz de detectar a sua presença e evitar que a porta se feche enquanto você estiver entrando ou saindo do mesmo. Muitos modelos de carros atuais possuem uma câmera de ré com um sensor que, durante uma manobra, ao detectar a presença de outro veículo ou algum obstáculo, emite um sinal sonoro a fim de impedir uma possível colisão. Nessa pequena série de dois artigos, vamos conhecer seis tipos de sensores. São eles: 1. Acústico; 2. Elétrico; 3. Magnético; 4. Mecânico; 5. Óptico e 6. Térmico. Hoje falaremos apenas sobre os 3 primeiros

Sensores acústicos

Sendo um dos tipos mais usados para a captação de distâncias, se utiliza do retorno do eco que se propaga na velocidade do som. É bastante usado nos sistemas de estacionamento dos carros mais modernos, em estudos que utilizam o sistema sonar, além de terem sido usados nas famosas câmeras Polaroid.

Sensores elétricos

Muito usados em circuitos de detecção de tensão, relés de proteção contra sobrecorrente ou sobretensão, a base do funcionamento para esse tipo de sensor é a captação de grandezas elétricas, tais como: o aumento da corrente elétrica ou a variação da tensão elétrica.

Sensores magnéticos

Composto de uma pequena caixa plástica que possuem em seu interior duas lâminas metálicas milimetricamente afastadas e que sofrem a ação de um campo magnético obtido através de um ímã, são um tipo de sensor muito usado para a detecção de aberturas de portas e janelas, ou seja, funcionam como um elemento de segurança. Até o próximo!

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page